Haddad nega que cartilhas contra homofobia sejam do Ministério

'O material que eu vi não é do MEC, todo o material oficial do MEC está no portal do Ministério', disse o ministro

Eugênia Lopes, O Estado de S. Paulo

18 de maio de 2011 | 13h39

BRASÍLIA - O ministro da Educação, Fernando Haddad, disse que não conhece o material contra homofobia para crianças, apresentado nesta quarta-feira, 18, por integrantes da bancada evangélica da Câmara. "O material que eu vi não é do MEC", afirmou o ministro.

 

"Todo o material oficial do MEC está no portal do Ministério", emendou. Para o ex-governador Anthony Garotinho (PR-RJ), o material "estimula a opção sexual, sem combater o preconceito". "Dinheiro público deve ser empregado para combater a homofobia e não para estimular opção sexual", disse o ex-governador, um dos líderes da bancada evangélica.

 

Garotinho juntou ao material que ele alega ser do Ministério da Educação, outra cartilha distribuída e confeccionada pelo Ministério da Saúde, há cerca de dois anos, e voltada para adultos sobre doenças sexualmente transmissíveis (DST), com desenho de dois homens fazendo sexo anal.

 

Veja também:

link Evangélicos barram votação de projeto contra homofobia

linkKit do MEC estimula homossexualismo, diz Bolsonaro

linkLivro didático ignora diversidade sexual, diz pesquisa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.