Haddad nega que cartilhas contra homofobia sejam do Ministério

'O material que eu vi não é do MEC, todo o material oficial do MEC está no portal do Ministério', disse o ministro

Eugênia Lopes, O Estado de S. Paulo

18 Maio 2011 | 13h39

BRASÍLIA - O ministro da Educação, Fernando Haddad, disse que não conhece o material contra homofobia para crianças, apresentado nesta quarta-feira, 18, por integrantes da bancada evangélica da Câmara. "O material que eu vi não é do MEC", afirmou o ministro.

 

"Todo o material oficial do MEC está no portal do Ministério", emendou. Para o ex-governador Anthony Garotinho (PR-RJ), o material "estimula a opção sexual, sem combater o preconceito". "Dinheiro público deve ser empregado para combater a homofobia e não para estimular opção sexual", disse o ex-governador, um dos líderes da bancada evangélica.

 

Garotinho juntou ao material que ele alega ser do Ministério da Educação, outra cartilha distribuída e confeccionada pelo Ministério da Saúde, há cerca de dois anos, e voltada para adultos sobre doenças sexualmente transmissíveis (DST), com desenho de dois homens fazendo sexo anal.

 

Veja também:

link Evangélicos barram votação de projeto contra homofobia

linkKit do MEC estimula homossexualismo, diz Bolsonaro

linkLivro didático ignora diversidade sexual, diz pesquisa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.