Haddad diz que nenhuma promessa na área de educação deixou de ser cumprida

Ao fazer um balanço das ações no governo Luiz Inácio Lula da Silva, o ministro da Educação, Fernando Haddad, afirmou nesta segunda-feira que não há uma área na pasta que deixou de ser aprimorada nos últimos oito anos. “São mais de 100 atos normativos. Nós praticamente redigimos uma nova Constituição. Todo o capítulo da educação foi reescrito”, disse.

Agência Brasil

29 de novembro de 2010 | 16h38

 

Haddad citou o que considera uma coleção de indicadores importantes para a educação do ponto de vista quantitativo e qualitativo, como a ampliação de universidades federais, de campi, de escolas técnicas e da frota escolar. O ministro citou ainda as definições sobre o piso salarial dos professores e as melhorias na merenda escolar. “Nenhuma promessa deixou de ser cumprida”, afirmou.

 

Para Haddad, a decisão do governo de triplicar o orçamento da educação foi fundamental. “Quero crer que os próximos dez anos serão ainda melhores do que os últimos dez anos. Não há um único indicador que tenha sofrido qualquer retrocesso, ao contrário de décadas passadas. Conseguimos compatibilizar quantidade e qualidade”, concluiu.

Tudo o que sabemos sobre:
Haddadeducaçãopromessabalanço

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

  • Fuvest 2020: Veja os locais de prova da primeira fase do vestibular
  • Redações da Fuvest: Estadão Acervo levantou o temas de cada redação do exame desde 1977
  • Medicina na USP tem disputa de 129 candidatos por vaga; veja relação
  • Conheça práticas ilegais comuns na matrícula e nas mensalidades de escolas e faculdades
  • Primeira fase da Fuvest: ouça as dicas dos especialistas no podcast ‘Se Liga no Vestibular

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.