Haddad compromete-se a pedir desculpas a estudantes por post no twitter, diz UNE

Representantes da UNE e da UBES estiveram reunidos com o ministro nesta quinta-feira

Larissa Linder, Estadão.edu

11 Novembro 2010 | 19h25

Em reunião com representantes estudantis na tarde desta quinta-feira, o ministro Fernando Haddad comprometeu-se a retratar-se em relação ao post no twitter do MEC, que dizia "Alunos q já ‘dançaram’ no Enem tentam tumultuar com msgs nas redes sociais. Estão sendo monitorados e acompanhados. Inep pode processá-los."  O presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE), Augusto Chagas, e o presidente da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES), Yann Evanovick, reuniram-se com o ministro, em Brasília, para discutir os problemas do Enem.

 

“Levamos e-mails impressos, de reclamações de estudantes em relação às provas, para que o ministro visse, literalmente, o que está acontecendo”, disse Chagas. De acordo com o presidente da UNE, Haddad ‘insiste que o número de prejudicados pode ser equacionado”. Para os representantes da UNE e da Ubes, os prejudicados não foram apenas os que pegaram a prova amarela. “Muita gente foi afetada por outros fatores, como os tumultos nas salas, ocasionados pelos problemas com o gabarito invertido.”

 

A UNE informou que sua central de atendimento, em funcionamento desde 9h de segunda-feira,  lançada para colher informações sobre o Enem 2010, recebeu até às 12h desta quinta-feira 1103 reclamações.

Mais conteúdo sobre:
Enem Haddad desculpas UNE UBES

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.