Grevistas das universidades farão ato em Campinas

Funcionários e professores das três universidades estaduais paulistas nesta sexta-feira, em frente à reitoria da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), uma manifestação batizada de ?Arraial da Negociação?. O ato público ocorre antes da reunião do Conselho dos Reitores (Cruesp) com os grevistas, marcada para as 15h00.A greve envolve, além da Unicamp, a Universidade de São Paulo (USP) e a Universidade Estadual Paulista (Unesp), onde o movimento começou, há 22 dias. As principais reivindicações dos grevistas são o aumento da verba destinada ao ensino universitário pelo governo estadual, dos atuais 9,57% para 11,6% do orçamento, e reajuste salarial de 16%.Nesta quinta-feira, funcionários e professores da Unicamp promoveram assembléias e confirmaram a greve por tempo indeterminado, caso não haja uma nova proposta dos reitores. Segundo o Sindicato dos Trabalhadores da Unicamp (STU), a adesão à greve chega a 60% no campus e 40% no setor de saúde, que aderiu na quarta-feira.Também na quarta-feira os grevistas fizeram um ato em São Paulo, no vão livre do Museu de Arte de São Paulo (Masp), e saíram em passeata à tarde até a Assembléia Legislativa, onde continuaram a pressionar os deputados a exigir aumento de repasses do governo estadual. Também participaram estudantes da USP, que aderiram à greve na segunda-feira.A assessoria de imprensa da Unicamp divulgou que 83% das aulas ocorreram normalmente e que a paralisação atinge apenas cinco das 20 unidades de ensino e pesquisa. Os serviços de saúde, conforme a assessoria, não teriam sido afetados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.