Graac oferece especialização em atendimento escolar em hospital

Chamado de Educação em Saúde no Atendimento Escolar Hospitalar, o curso tem duração de dois anos e é oferecido em parceria com Unifesp

Luiz Fernando Toledo, O Estado de S. Paulo

19 Fevereiro 2015 | 14h46

O Grupo de Apoio ao Adolescente e a Criança com Câncer (GRAACC), localizado na Vila Clementino, oferece um curso de especialização em atendimento às crianças em hospitais para professores. Chamado de Educação em Saúde no Atendimento Escolar Hospitalar, o curso tem duração de dois anos e é oferecido em parceria com a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). 

Os alunos estudam em uma espécie de residência médica, atuando em parceria com professores da sala hospitalar, que no local é chamada de Escola Móvel. Como também se trata de um "estágio", todos recebem remuneração. 

“O professor aprende a ver o aluno em uma situação muito vulnerável. Isto é bastante significativo não só para o atendimento hospitalar, mas até mesmo para uma sala de aula convencional. Às vezes um professor pode receber um aluno em situação diferenciada e vai ter a expertise para cuidar”, relatou a coordenadora da Escola Móvel do Graacc, Amália Covic. No ano passado, a Escola atendeu 255 pacientes, dos 6 anos até estudantes do ensino médio.

Em São Paulo, o número de crianças que estudam dentro de hospitais praticamente triplicou em cinco anos. Os atendimentos mensais a alunos internados passaram de 250, em 2009, para a média de 700 no ano passado. Em todo o Estado, há 64 salas hospitalares - 35 delas na capital.

Mais conteúdo sobre:
Educação Saúde São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.