SERGIO CASTRO/ESTADÃO.
SERGIO CASTRO/ESTADÃO.

Governo lança site com simulado e 'MECflix' para candidato do Enem

Em plataforma online, estudantes podem assistir videoaulas e fazer exercícios; primeiro teste está marcado para o dia 30

Luísa Martins, O Estado de S. Paulo

05 Abril 2016 | 16h36

BRASÍLIA - Entrou no ar nesta terça-feira, 5, o portal e aplicativo Hora do Enem (http://horadoenem.mec.gov.br), uma plataforma online em que alunos concluintes do Ensino Médio poderão fazer simulados, resolver exercícios e, a partir do dia 30, assistir ao "MECflix" - uma biblioteca de videoaulas sobre os conteúdos que caem na prova. O anúncio foi feito pelo ministro da Educação, Aloizio Mercadante, em cerimônia no Palácio do Planalto.

O primeiro simulado acontece também no dia 30. O sistema estará disponível da meia-noite às 20h - mas o aluno só terá 4 horas para realizar o exame a partir do momento em que acessar a plataforma. A prova será formada por 80 questões, com temas correspondentes ao que o estudante de ensino médio aprendeu até a data. O teste ainda não contempla a redação. O ministro ressaltou, ainda, que o banco de itens da plataforma não é igual ao banco do Enem, que é sigiloso.

Outros simulados estão marcados para 25 de junho, 13 de agosto e 8 e 9 de outubro. "Na hora já dá para saber a nota que ele tiraria no Enem e se essa nota é menor ou maior que a média. O sistema também diagnostica onde o candidato está indo bem ou mal", disse Mercadante, ressaltando que os simulados também são um “piloto” para verificar a viabilidade de, no futuro, o Enem ser aplicado online.

Mais de 2,2 milhões de alunos do terceiro ano do ensino médio - de escolas públicas e privadas - devem se beneficiar da iniciativa. “Ainda não temos condições para ampliar o acesso a todos os estudantes”, disse o ministro. O MEC estima que, se o candidato estudar 2 horas e meia por dia pela  plataforma, as chances de melhorar o desempenho no Enem pode chegar a 30%. O portal também oferece ao candidato um plano individualizado de estudos, com base na concorrência do curso e universidade para os quais ele pretende pleitear uma vaga.

"Cada pessoa tem seus próprios sonhos e suas próprias dificuldades. A plataforma assegura que todos tenham oportunidades semelhantes, no sentido de ter acesso a conteúdos excepcionais de forma gratuita", afirmou a presidente Dilma Rousseff durante a cerimônia.

A inscrição para o primeiro simulado já pode ser feita no portal. A prova estará disponível para celular, tablets, notebooks e computadores. Para os que não têm acesso à internet, o MEC disponibilizará 120 mil vagas em laboratórios de informática em câmpus de universidades e institutos federais, instituições particulares e comunitárias e escolas estaduais. É preciso, no entanto, encontrar uma forma de se conectar à plataforma para realizar a inscrição, que estará aberta de 11 a 15 de abril.

A Hora do Enem - parceria entre MEC e Serviço Social da Indústria (Sesi) - também estará na televisão. A partir de maio, a TV Escola, canal público do ministério, vai incorporar à grade um programa diário, de meia hora, com dicas de especialistas, resoluções de exercícios realizadas por parceiros do setor educacional e comentários de professores. Será sempre às 18h, com reprises às 7h e às 13h. Outros 40 canais comunitários, universitários e legislativos também devem transmitir o programa.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.