Governo italiano estuda instalação de câmeras em salas de aula

Medida visa combater o comportamento violento entre os estudantes; decisão final será dos diretores

Efe,

19 de janeiro de 2009 | 18h25

A ministra da Educação italiana, Mariastella Gelmini, disse que o Governo vem estudando a instalação de câmeras de segurança dentro das salas de aula para combater o comportamento violento entre os estudantes. A medida foi proposta pelo diretor de uma escola de Roma e sua implantação vem sendo avaliada pelo Governo. A ministra garantiu que caberia aos diretores a decisão de instalar ou não as câmeras. Gelmini, no entanto, disse ao diário Il Giornale que esta solução "não é suficiente" e ressaltou a importância do papel de pais e professores na conscientização dos estudantes. "As famílias mudaram, assim como a sociedade. Os jovens passam muito tempo sozinhos e há um déficit de diálogo entre escola e os pais. É algo que queremos mudar", disse. Gelmini também falou sobre a importância do esporte na educação. "Os meninos tem uma grande energia positiva guardada. Nos próximos dias, vou me reunir com o Comitê Olímpico Italiano para promover e revitalizar o esporte na escola. Os estudantes precisam passar menos tempo no computador e fazer mais exercícios", afirmou.

Tudo o que sabemos sobre:
educaçãoitália

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.