Governo facilitará bolsa para curso na rede particular

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) vai lançar nos próximos dias um programa-piloto para facilitar a concessão de bolsas para alunos de cursos de mestrados e doutorados em instituições particulares do País. A proposta prevê a isenção total ou parcial da mensalidade de alunos cujos projetos foram aprovados pelo programa. “A ideia é favorecer a inclusão também na pós-graduação”, afirmou o diretor de programas e bolsas no País da Capes, Emídio Cantídio.

Lígia Formenti, O Estado de S. Paulo

15 Setembro 2010 | 10h44

 

Pelo formato atual, o Programa de Suporte à Pós-Graduação de Instituições de Ensino Particulares (Prosup), a Capes concede uma cota de bolsas para as instituições. Isso não obriga as universidades a conceder aos alunos beneficiados uma redução na mensalidade.

 

Agora, em vez de cotas, instituições deverão submeter projetos para avaliação da Capes. “Haverá um teto para cursos de mestrado e de doutorado para cada instituição”, contou. Alunos cujos projetos forem aprovados terão desconto ou isenção total da mensalidade. “Isso vai variar conforme o acordo que for feito com cada instituição”, disse Cantídio. “E vai permitir que alunos que não conseguem arcar com mensalidade de curso de pós-graduação possam continuar seus estudos e suas pesquisas.”

 

Atualmente, o Prosup movimenta R$ 40 milhões. Desse total, 70% são destinados para bolsas e 30% para custeio.

Mais conteúdo sobre:
Capes MEC Pós-graduação Bolsa de estudo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.