Governo e professores se reúnem nesta 5ª na Bahia

Procurador geral de Justiça vai intermediar negociações

Estadão.edu,

12 Julho 2012 | 11h44

O processo de negociação que pode levar ao fim da greve dos professores da rede pública estadual de ensino da Bahia terá uma nova reunião, nesta quinta-feira, 12, às 14h, no Ministério Público Estadual. Com intermediação do procurador geral de Justiça, Wellington Lima e Silva, o governador Jaques Wagner e os secretários Osvaldo Barreto (Educação) e Manoel Vitório (Administração) se reúnem com representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia (APLB-Sindicato) e o juiz Ricardo Schimitt, assessor do Tribunal de Justiça da Bahia.

Na segunda-feira passada, 9, o governador encaminhou correspondência ao procurador-geral de Justiça e ao presidente do Tribunal de Justiça , desembargador Mário Alberto Hirs, solicitando intermediação junto à APLB, “com vistas à finalização do movimento grevista”.

Na quarta-feira, 11, o governador e os secretários detalharam ao procurador a proposta de reajuste para os professores, além de informações complementares sobre o Fundeb e as planilhas com aplicação das promoções.

“Além dos reajustes salariais concedidos à categoria neste ano, que variam de 6,5% a 11,5%, o Governo da Bahia se propõe a conceder aos professores licenciados, em novembro de 2012, promoção por meio de curso, com ganho de 7%, e em abril de 2013, nova promoção, também com ganho de 7%”, afirma Wagner no ofício. A greve já dura mais de 90 dias no estado.

Mais conteúdo sobre:
greve professores estaduais bahia

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.