Governo deve regulamentar Fundeb com urgência

O ministro da Educação, Fernando Haddad, disse nesta quinta-feira, em entrevista ao programa Bom Dia Brasil, da TV Globo, que o governo deverá regulamentar por projeto de lei e em regime de urgência ou por medida provisória o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), aprovado nesta quarta-feira, em segundo turno. O novo fundo deve substituir o antigo Fundo de Manutenção do Ensino Fundamental (Fundef), que vence no fim deste ano. A diferença entre um e outro é que o Fundeb vai financiar os estudos, da creche ao ensino médio, atingindo 48 milhões de alunos. O fundo atual atende apenas 30 milhões. De acordo com Haddad, o governo está encerrando um ciclo na educação. A nova etapa inclui o Fundeb; a Prova Brasil, que vai avaliar o Ensino Médio em cada escola - e não mais por amostragem - e a Universidade Aberta, para a formação de professores.Para garantir a transparência no sistema, o ministério, segundo Haddad, vai cumprir todas as orientações do Tribunal de Contas da União (TCU). Com a nova fonte de investimento, o governo espera reduzir a evasão escolar e melhorar a qualidade do ensino.

Agencia Estado,

07 de dezembro de 2006 | 09h46

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.