Governo de SP contrata estudos para projeto de uso de tecnologia nas escolas

Aula Interativa prevê investimentos de R$ 5,5 bi e será desenvolvido no modelo de PPP

Estadão.edu,

04 Abril 2012 | 20h41

SÃO PAULO - Foi publicado nesta quarta-feira, 4, o chamamento público para a realização de estudos técnicos que vão subsidiar o projeto Aula Interativa, da Secretaria Estadual de Educação. A iniciativa, que tem investimento estimado em R$ 5,5 bilhões, visa a melhorar as condições de ensino e aprendizagem por meio do uso das Tecnologias da Informação e Comunicação em sala de aula, integrando conteúdos digitais interativos, formação de docentes e equipamentos.

 

O governo estima que serão beneficiados cerca de 3 milhões de estudantes e mais de 160 mil docentes das classes do 6.º ao 9.º ano do ensino fundamental e do ensino médio da rede estadual.

 

O resultado dos estudos ajudará a elaboração do edital de licitação do projeto, que será desenvolvido no modelo de parceria público-privada em um prazo de dez anos. O valor final da PPP será definido na licitação, última etapa do processo. O cronograma atual prevê a assinatura do contrato no início de 2013.

 

Segundo a secretaria, o investimento envolve desenvolvimento de conteúdos digitais interativos específicos para uso por professores e por alunos; formação de docentes; sistemas de gestão; e compra, instalação, manutenção e atualização tecnológica de equipamentos, como lousas digitais, projetores interativos, dispositivos móveis para uso pelos estudantes, rede sem fio, servidores e ferramentas de suporte.

 

A empresa a ser contratada será responsável por toda a instalação, manutenção e atualização tecnológica dos equipamentos, assim como gestão, produção e renovação dos conteúdos e formação dos professores. Caberá à secretaria coordenar o trabalho, monitorar e avaliar cada umas das fases do projeto.

 

As companhias interessadas têm prazo de dez dias para se cadastrar no chamamento público. As instruções podem ser consultadas na edição de hoje do Diário Oficial do Estado ou no site da secretaria (www.educacao.sp.gov.br). Após o cadastramento, as organizações privadas terão no máximo 90 dias para apresentar as propostas.

Mais conteúdo sobre:
São Paulo Tecnologia

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.