Governo anuncia amanhã programa de cotas e insiste em mérito

Batizado de Programa de Inclusão com Mérito no Ensino Superior Público Paulista (Pimesp), projeto vai servir como atalho para alunos chegarem à USP, Unesp e Unicamp

Estadão.edu,

19 Dezembro 2012 | 20h49

O governador Geraldo Alckmin e os reitores das Universidades Estaduais Paulistas apresentam nesta quinta-feira, 20, às 10h30, no Palácio dos Bandeirantes, o Programa de Inclusão com Mérito no Ensino Superior Público Paulista (Pimesp), que vai implementar um sistema de cotas na USP, Unesp e Unicamp. O projeto prevê que, até 2016, metade das vagas da universidade seja preenchida por alunos de escolas públicas, como revelou o Estado em novembro.

A proposta foi discutida pelo Conselho de Reitores das Universidades Estaduais de São Paulo (Cruesp), que começou a debater o tema em outubro, quando o governador pediu a sua formulação após o governo federal regulamentar a Lei de Cotas para as federais. Historicamente, as universidades estaduais são contrárias à proposta de cotas.

Entre as inovações do Programa, está a criação de um colégio comunitário como porta de entrada para USP, Unicamp e Unesp. A ideia é que esses cursos sirvam como nivelamento de alunos mais fracos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.