Girafa falante combate analfabetismo na Etiópia

A mais nova estrela da TV etíope é uma girafa falante e curiosa, que capturou a imaginação dos jovens e vem ajudando a preencher a lacuna educacional em um país pobre, onde a maior parte dos adultos não sabe ler e muitas crianças em idade escolar não estão na escola.Um episódio típico de "Tsehai Adora Aprender" dura de sete a oito minutos e mostra a girafa Tsehai reunida com a família e os amigos num cenário gerado por computador que evoca a paisagem etíope. Desde sua estréia em setembro, o programa da TV estatal etíope tem como foco o meio ambiente, e tenta ensinar o alfabeto local, o amárico, além de outros conceitos fundamentais. Fantoches de meia e gráficos de computador são produzidos pelos dois criadores do programa: uma ex-professora etíope, Brucktawit, e seu marido, o americano Shane Etzenhouser."Tsehai Adora Aprender" era exibido inicialmente nos domingos mas, depois do primeiro episódio, "recebemos tantas cartas e telefonemas", disse o chefe de programação do canal, Seifu Seyoum, que o programa passou a ser exibido três vezes por semana.Segundo Seifu, a girafa ajuda a combater o analfabetismo, "e é uma boa oportunidade para quem não pode arcar com a escola".A Unesco, que contribuiu com US$ 6.000 para a produção dos programas, estima que a girafa chegue a cerca de 1 milhão de etíopes. Pode não parecer muito, num país de 73 milhões de habitantes, mas o porta-voz da Unesco, Paul Hector, disse que o pequeno investimento está sendo "usado estrategicamente".

Agencia Estado,

09 de outubro de 2006 | 17h13

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.