Daniel Teixeira/AE
Daniel Teixeira/AE

Geomarketing auxilia na hora de abrir negócio

Disciplina ainda pouco conhecida ensina o lugar certo para abrir empresa

Clara Massote, O ESTADO DE S. PAULO

20 de setembro de 2010 | 13h30

Diferentemente de muitos geógrafos formados, que trabalham no campo, o estudante de geografia Pedro David pode ser encontrado em plena cidade analisando as possibilidades de mercado das empresas.

 

“Trabalho em uma companhia de geomarketing, que utiliza a localização geográfica para melhor adequar uma empresa a seu objetivo e público alvo”, conta. A técnica não é recente, mas ainda não está totalmente disseminada entre os alunos da disciplina. “Sou uma exceção.”

 

Um exemplo do uso desse conhecimento: imagine que um empresário decida abrir um supermercado na parte mais alta de uma rua íngreme. “Não vai dar certo”, diz o estudante, enfatizando que um especialista em geomarketing alertaria o comerciante: a dificuldade de acesso à pé poderia afugentar a clientela.

 

No trabalho, Pedro utiliza conhecimentos de geografia física, política e principalmente urbana, e revela que desenvolveu uma visão mais analítica da profissão. “Hoje dou mais valor ao mapeamento, sei mais sobre a relação entre os estabelecimentos, sua localização e as pessoas.”

 

QUEM É

Pedro David, estudante de Geografia na FFLCH/ USP

Pedro cursa o quarto ano do bacharelado em geografia na USP. Faz estágio há dois anos em uma empresa de geomarketing, que utiliza a localização das empresas no espaço urbano como estratégia de marketing. Deseja continuar na área depois da formatura.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.