Geisy Arruda presta depoimento na Delegacia da Mulher

Universitária foi hostilizada na Uniban por usar um microvestido e precisou de proteção policial

Priscila Trindade, da Central de Notícias,

26 Novembro 2009 | 15h30

A universitária Geisy Arruda, de 20 anos, hostilizada pelos alunos a Universidade Bandeirantes (Uniban) por causa de um microvestido, presta depoimento na tarde desta quinta-feira, 26, na Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo. Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), o depoimento começou às 13h40 e não tem previsão para acabar. Veja também: A vizinhança nada conservadora da Uniban  Você concorda com a postura da Uniban no caso Geisy?    Em 22 de outubro, a aluna do curso de Turismo foi xingada de prostituta e ameaçada de estupro por colegas por usar um minivestido rosa. Ela teve de ser retirada do local pela polícia. O caso ganhou destaque na imprensa nacional e internacional. Organizações não-governamentais (ONGs), movimentos sociais e sindicais criticaram a posição da universidade.   No último dia 18, a colega de sala de Geisy, a estudante Paola Cristina Fernandes, prestou depoimento na DDM. O depoimento durou três horas. Ela confirmou a história contada pela colega que foi hostilizada por estudantes na Uniban.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.