Fuvest exige pontuação maior para ir à segunda fase

A pontuação mínima para passar à segunda fase do Vestibular 2004 da Fuvest subiu. Em áreas tradicionais como Direito e Medicina, a variação foi de 3 a 4 pontos, mas houve cursos em que a nota chegou a aumentar em mais de 90%. ?Só podemos constatar que a prova estava mais fácil este ano?, diz o coordenador do Curso Anglo, Nicolau Marmo. A nota mais alta, assim como no ano passado, foi a de Medicina ? 78, num total de 100 questões.As notas de corte, divulgadas na sexta-feira, são calculadas a partir do desempenho dos alunos na prova, que ocorreu no dia 30. Para o coordenador da Fuvest, Roberto Costa, não foi o exame que ficou mais fácil, e sim os vestibulandos que melhoraram. ?As questões são diferentes, mas a essência não muda. Com o passar do tempo, eles conseguem se preparar melhor?, acredita.Apenas dois cursos tiveram nota de corte menor este ano: Engenharia de Alimentos, em Pirassununga, e Economia Agroindustrial, em Piracicaba. Poucos se mantiveram com a mesma pontuação. Procura maiorSegundo análise do coordenador de matemática do Curso Objetivo Giuseppe Nobilione, algumas carreiras tiveram nota superior porque a procura aumentou. É o caso de Licenciatura em Química, cuja nota pulou de 28 para 55.A pontuação mais alta pegou de surpresa quem contava com uma vaga na segunda fase por causa da nota de corte do ano passado. Renata Garcia dos Santos prestou Licenciatura em Matemática e fez 43 pontos. Em 2002, a nota havia sido 41. Nesta sexta ela soube que a pontuação mínima este ano foi de 44. ?Achei a prova mais fácil, mas todo mundo deve ter achado também.?25.866 na disputaA segunda fase será realizada entre 4 e 8 de janeiro. A Fuvest informou que 25.866 candidatos vão continuar, na segunda fase, disputando as 8.547 vagas da Universidade de São Paulo, 230 da Santa Casa e 150 da Academia do Barro Branco 150. Contando-se os treineiros, o total de aprovados para a segunda fase é de 29.561. No ano passado, foram cerca de 27 mil. A relação candidato-vaga na segunda fase também cresceu um pouco, passando de três em alguns cursos. A lista com os nomes dos convocados sai na sexta-feira.Outras carreiras, que eram novidade na Fuvest, também chamaram mais a atenção neste vestibular. O curso de Ciências da Informação e da Documentação, que começou a funcionar em 2002 no campus de Ribeirão Preto da USP, tinha nota de corte 31 no ano passado e três candidatos por vaga na primeira fase.Carreira concorridaO curso pretende formar um especialista em informações e pesquisas, ou seja, uma versão modernizada do bibliotecário. Este ano, a concorrência subiu para 6,75 e a nota de corte, para 43.A carreira mais concorrida do vestibular, Oficial da Polícia Militar Feminino, também teve nota de corte maior. Passou de 51 para 57. A de Engenharia Aeronáutica, curso que é oferecido em poucas universidades do País, aumentou 6 pontos, fazendo a carreira pular da quinta para a segunda colocação na colocação geral.A Fuvest seleciona alunos para a USP, a Academia de Polícia Militar do Barro Branco e a Santa Casa. No total, são 8.927 vagas.clique para ver as notas de corte em cada carreira

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.