Fuvest divulga algumas regras do novo vestibular

A Universidade de São Paulo (USP) divulgou algumas regras para o vestibular da Fuvest deste ano. Nesta semana, mais de 90 professores lançaram um manifesto pedindo mais discussão e mais clareza sobre o que mudaria no maior exame do País. Até então, a USP não tinha informado detalhes da prova, que ocorre em novembro.Segundo o comunicado à imprensa, divulgado pela reitoria, o exame terá 90 questões, cada uma delas valendo um ponto. E 10% delas serão interdisciplinares. Esse novo tipo de questão estará inserido no total de perguntas de português, inglês, matemática, física, química, biologia, história e geografia. Mais a vez, no entanto, a USP não informou quantas questões haverá de cada uma das disciplinas. Até o ano passado, havia 100 perguntas, sendo 12 de cada matéria, 20 de português e 12 de inglês. O comunicado confirma que a prova continuará tendo duração de cinco horas e será feita no dia 26 de novembro. A segunda fase da Fuvest não muda muito. Os alunos continuarão fazendo quatro provas dissertativas - com obrigatoriedade de português para todos - e mais uma redação. Conforme já havia sido divulgado, a Fuvest terá agora um sistema de pontuação que favorece alunos de escolas públicas. Essa e as outras mudanças fazem parte do programa Inclusp, que pretende aumentar para 30% o número de alunos carentes na USP. Quem estudou em escola pública terá um bônus de 3% na nota da primeira e da segunda fase. O benefício só será dado a quem cursou todo o ensino médio em escola pública ou Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Agencia Estado,

30 de junho de 2006 | 19h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.