Funcionários em greve montam acampamento no câmpus da USP

Objetivo é barrar Feira de Profissões, prevista para próxima semana; Docentes e servidores estão parados contra congelamento salarial

O Estado de S. Paulo

01 Agosto 2014 | 14h22

SÃO PAULO - Funcionários da Universidade de São Paulo (USP), em greve há mais de dois meses, montaram um acampamento em frente ao Centro de Práticas Esportivas (Cepeusp) entre a noite de quinta-feira, 31, e a manhã desta sexta-feira, 1º. O objetivo dos manifestantes é impedir a realização da Feira de Profissões no local, prevista para semana que vem.

Além das barracas, os grevistas colocaram faixas e cartazes na fachada do prédio, em que cobram aumento salarial. Docentes e servidores das universidades estaduais cruzaram os braços contra o congelamento de salários proposto pelos reitores em maio.

Apesar do protesto, a reitoria da USP confirma a realização do evento. A oitava edição da Feira de Profissões será feita entre a próxima quinta-feira, 7, e o sábado, 9. A mostra é feita para que os vestibulandos conheçam os cursos oferecidos na instituição. Em 2013, participaram cerca de 58 mil pessoas.

Mais conteúdo sobre:
uspgreve na usp

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.