Funcionários da USP, Unesp e Unicamp ameaçam entrar em greve

Uma manifestação organizada pelo Sindicato dos Trabalhadores da USP (Sindusp) e realizada por funcionários da USP, da Unesp e da Unicamp ocupou a Cidade Universitária, em São Paulo, na tarde desta sexta-feira.Os funcionários, entre eles, professores, reivindicam reposição salarial de 25% e criação de uma política salarial com reajuste trimestral. Caso não haja acordo na sexta-feira, o sindicato afirma que a categoria pode entrar em greve a partir do dia 14.A última grande greve dos funcionários da USP ocorreu em 2.000 e durou 56 dias. As informações são da Rádio CBN.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.