Funcionários da Unifesp reduzem atividades

Funcionários das áreas administrativa, de enfermagem e de apoio do Hospital São Paulo, da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), pararam suas atividades para reivindicar a implementação do plano de carreira. De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores da Unifesp, o plano existe desde 1987 e nunca foi seguido.Para não prejudicar tanto os pacientes, a paralisação será escalonada. O protesto começou na segunda-feira e até quarta-feira 70% vão trabalhar. Na quinta, o número cairá para 50%. Na sexta, 30%."E assim vai ficar até o governo atender ao nosso pedido", diz Ivete Macedo e Silva, do SindSaúde.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.