Fórum diz que só negocia quando PM deixar USP

Entidade e reitores reúnem-se de novo na sexta e na segunda-feiras

16 Junho 2009 | 19h41

O Fórum das Seis, que representa funcionários da USP, Unesp e Unicamp, divulgou ontem nota sobre a reunião com reitores das três universidades. Segundo o texto, a entidade informou ao Cruesp, o conselho dos reitores, que só admite negociar o fim do impasse na campanha salarial se a PM deixar o câmpus da USP. Veja abaixo a íntegra da nota do Fórum:   Ocorreu hoje, 16/6/2009, reunião entre o Conselho de Reitores das Universidades Estaduais Paulistas (Cruesp) e uma comissão do Fórum das Seis, com a finalidade de discutir os termos da retomada das negociações.   O Cruesp propôs o seguinte calendário: reunião entre as comissões técnicas do Cruesp e do Fórum na sexta-feira, 19/6/2009, e negociação na segunda-feira, 22/6/2009, às 14 horas. O Fórum das Seis informou o Cruesp que só negocia sem a presença da Polícia Militar no campus da USP. Reafirmou que o uso da força policial é incompatível com o diálogo democrático e representa um atentado ao direito de livre manifestação na universidade e no conjunto da sociedade.   Quanto às objeções dos reitores aos piquetes, o Fórum indicou ao Cruesp a necessidade de uma manifestação pública formal de repúdio à ação de agentes institucionais (algumas chefias, superiores hierárquicos e outros) que pressionam e assediam moralmente os grevistas, aviltando, assim, o direito de greve.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.