DANIEL TEIXEIRA/AE
DANIEL TEIXEIRA/AE

Física se alia à computação para estudar fenômenos climáticos

Estudante pesquisa forças que influenciam o clima e ajuda a aprimorar a previsão do tempo

Clara Massote, Especial para o Estado, O Estado de S. Paulo

02 Março 2011 | 13h09

Imagine poder, por meio de uma programação em computador, fazer um modelamento das forças físicas que atuam sobre o clima de uma dada região, possibilitando assim uma previsão do tempo mais apurada.  Complicado?  Pois esse é o resumo do resumo do projeto em que o estudante Albert Daviet Franco, aluno do terceiro ano de Física na Universidade de São Paulo (USP) está trabalhando atualmente.

 

Para Franco, um desafio instigante.  "A computação vem abrindo mais portas para se lidar com a física de maneira melhor." À frente de um projeto de iniciação científica em física computacional, o estudante pesquisa o clima da região Amazônica, pouco submetido a modelamentos.

 

"O meteorologista interpreta as imagens.  Nós damos valor físico aos fenômenos climáticos para atualizar programas de previsão", explica.  E completa filosófico.  "A física rege todas as forças da natureza."

 

QUEM É

 

Albert Daviet Franco 

ESTUDANTE DE FÍSICA NA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

 

CV: Optou pela física após ler livros como O Universo em uma Casca de Noz, de Stephen Hawking. Cursa o 2º ano e faz iniciação científica em física computacional

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.