Fim da CPMF ameaça aumento de professores universitários

O reajuste dos docentes das universidades federais seria dado a partir desta sexta-feira, 29

Renata Cafardo, de O Estado de S. Paulo,

29 de fevereiro de 2008 | 18h07

O fim da CPMF ameaça um reajuste de salários de professores das universidades federais que havia sido acordado entre governo e sindicatos no ano passado. Os 70 mil docentes na ativa e aposentados receberiam entre 20% e 65% de aumento, determinado conforme a titulação e tempo de carreira. O reajuste seria dado a partir desta sexta-feira, 29, mas com a não continuidade do imposto, as negociações chegaram a um impasse nesta semana.   Hoje o salário médio do docente das 53 federais - que pode ser caracterizado pelo professor adjunto, com doutorado e dedicação exclusiva à universidade - varia entre R$ 5 mil e R$ 6 mil. Com o reajuste, ficaria entre R$ 7 mil e R$ 8 mil.   Já o professor titular - cargo mais alto - teria uma remuneração de quase R$ 12 mil.   Leia reportagem completa na edição deste sábado de O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
cpmfuniversidades federais

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.