Fiança é paga e alunos da USP estão prestes a sair

Sindicatos recolheram R$ 39,2 mil; polícia vai investigar ligações de estudantes com partidos políticos

Carlos Lordelo, do Estadão.edu,

08 Novembro 2011 | 19h44

  A advogada Eliana Lúcia Ferreira anunciou agora há pouco que as fianças de alunos da USP detidos desde a manhã de hoje no 91º Distrito Policial foram pagas e eles só aguardam a realização de exame de corpo de delito para serem liberados. O delegado do 91º Distrito Policial, Dejair Rodrigues, retificou mais uma vez o número de detidos, para 72, e afirmou que as ligações deles com partidos políticos serão "averiguadas".

Segundo Rodrigues, foram necessários R$ 39.240 para pagar a fiança dos estudantes, de 1 salário mínimo (R$ 545) cada uma. Ele foi arrecadado por sindicatos filiados à central CSP-Comlutas, à qual pertence o Sintusp, entidade que representa os trabalhadores da USP. A advogada Eliana é representante da Comlutas.

Apesar de o dinheiro ter sido arrecadado, deputados estaduais do PSOL ainda tentaram negociar com a polícia a redução do valor da fiança. O valor já tinha sido reduzido uma vez: estava fixado anteriormente em R$ 1.050.

O delegado submeteu os estudantes a um interrogatório padrão, com 12 perguntas. Todos os alunos se recusaram a prestar informações, afirmando que só falarão em juízo.

*Texto atualizado às 20h35

Mais conteúdo sobre:
USP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.