FGV demite professor; alunos protestam

A diretoria do curso de Administração da Fundação Getulio Vargas (FGV) demitiu o ex-secretário estadual de Transportes e ex-diretor da escola, Michael Zeitlin. Professor há mais de 30 anos na instituição, ele foi o 17.º a ser dispensado neste mês. Segundo comunicado divulgado pela direção, as razões das demissões foram ?meramente administrativas?.No início desta noite, um protesto de alunos contra a decisão parou a Avenida Nove de Julho, onde fica a Escola de Administração de Empresas. Eles já haviam divulgado um manifesto chamado ?Democracia em risco?, em que diziam estar preocupados com ?motivações políticas para as demissões?. A assessoria de Imprensa da Escola de Administração de Empresas de São Paulo da FGV (Eaesp) informa que não há crise financeira na instituição e que as dispensas foram feitas para uma adequação do quadro de 300 professores. Esta semana, 40 professores da escola entregaram à direção um abaixo-assinado pedindo uma reunião para discutir as ?conseqüências acadêmicas e de qualidade de ensino em função das demissões?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.