FFLCH faz moção por furto de objetos de funcionários em invasão

Entre os pertences que sumiram estão pen drive e panetones; "Panetones eram comida", diz diretor do DCE

11 Novembro 2011 | 18h40

O Conselho Técnico Administrativo da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas publicou uma moção de solidariedade a funcionários do prédio administrativo da FFLCH que tiveram objetos furtados durante a invasão de alunos no dia 27. O protesto ocorreu em protesto contra a prisão de estudantes da USP pegos pela PM com maconha.

“Os professores lamentam profundamente que objetos pessoais tenham sido furtados e que os funcionários tenham experimentado o sentimento de frustação e impotência diante de tamanha violência”, diz a nota.

Na semana passada, vistoria feita por representantes da FFLCH constatou que o prédio invadido estava em condições adequadas e declarou que não haveria necessidade de “qualquer tipo de represália ou punição política”.

Nos dias que se seguiram, no entanto, houve reclamações dos funcionários sobre objetos pessoais que desapareceram. Além dos panetones de uma funcionária que vendia o produto no local de trabalho, sumiu o pen drive com fotos da família de outro trabalhador do prédio e um cobertor.

O primeiro anuário da FFLCH, que chegou a ser dado como desaparecido, já foi reencontrado. A diretora da FFLCH, Sandra Nitrini, disse que a moção é acima de tudo uma “demonstração de afeto” aos funcionários. “Eles se sentiram invadidos e ficaram chocados com o ato, principalmente os funcionários da copa. Foram pequenas perdas, mas com alto valor sentimental”, disse.

O diretor do Diretório Central dos Estudantes (DCE), João Victor de Oliveira, afirmou que a grande quantidade de pessoas que passou pelo prédio acabou dificultando o controle da invasão. Sobre o panetone, ele afirmou que se tratava de alimentação. “Os panetones eram comida”, explica.

Mais conteúdo sobre:
usp

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.