Festival Contato divulga projetos universitários selecionados

Projetos multimídia serão produzidos com orçamento do festival e apresentados em sua 3ª edição

Bruna Tiussu, Especial para O Estado de S. Paulo

04 Agosto 2009 | 20h25

Universitários interessados em criações multimídia ganharam este ano a oportunidade de conseguir financiamento para seus projetos. A equipe do Festival Multimídia de Rádio, TV, Cinema e Arte Eletrônica da Universidade de São Carlos (Festival Contato) criou um braço para selecionar e custear a produção de projetos artísticos elaborados exclusivamente por estudantes, o Contato Universitário.    "Queremos incentivar a realização de projetos que buscam a interação com as novas mídias e as diferentes linguagens", explica Ricardo Rodrigues, diretor geral do Festival Contato. Dos 15 projetos inscritos, a equipe selecionou 4, que serão produzidos e exibidos na 3ª edição do festival, que será realizada de 7 a 12 de outubro, em São Carlos. Os projetos selecionados são: "Imaginário da Insônia", de Anna Thereza Kuhl, da UFSCar; "Circuito Sensorial", de Estela Tiemy Tanaka, da Universidade Estadual de Londrina (UEL); "Corpos Urbanos", de Mário Augusto Ossent del Nunzio, da USP-SP; e "Ocupa.FM", de Renata Perissinotto Passos, também da USP-SP.   Todos eles tentam mesclar vários suportes de criação multimídia, como áudio, vídeo, performance e instalação. O projeto "Ocupa.FM", por exemplo, promoverá uma programação alternativa de rádio transmitida para todo o espaço de exposição do festival. Por meio de transmissores FM de pequeno alcance, os visitantes poderão conectar aparatos elétricos sonoros compatíveis com a instalação, como um instrumento musical, e fazer suas próprias intervenções. Além de ouvinte da rádio, o visitante será também criador e emissor.    A dupla responsável por este projeto é do curso de Artes Plásticas da USP, Renata Passos, do 1º ano, e Gisele Nogueira, do 3º. "Encaramos como uma oportunidade de fazer algo que fosse realmente ser realizado. Nunca tínhamos desenvolvido um projeto. A gente levou cerca de um mês nisso e no final não sabia se tinha pensado em tudo, mas deu certo", diz Renata.    Segundo Rodrigues, estudantes de nove instituições de cinco Estados inscreveram seus projetos multimídia. Os alunos eram de cursos distintos, como Artes Visuais, Imagem e Som, Arquitetura e Física. "Os cursos de graduação ainda são muito ligados às técnicas tradicionais, queremos que os alunos pensem em projetos mais abertos e inovadores. E, como temos só três meses para construir os que são selecionados, a sua realização tem de ser possível nesse prazo", afirma Rodrigues.    Vários aspectos contam pontos na seleção dos projetos. Deve-se levar em conta o tema do festival -- que este ano é "Construção de Novos Espaços" --; usar tecnologias e softwares livres; utilizar de forma sustentável os recursos empregados; apresentar elementos de interdisciplinaridade, experimentação e inovação; e a viabilidade de realização da proposta.   Além da apresentação dos quatro projetos selecionados, algumas das equipes promoverão oficinas para mostrar como foi o processo de montagem de cada um deles. O Festival Contato reúne também atividades culturais gratuitas, debates e apresentações artísticas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.