Fernando Haddad e Paulo Renato debatem no Estadão

Ministro e secretário vão falar sobre formação de professores na 2ª-feira

04 Junho 2009 | 17h00

A formação de professores no Brasil, um dos principais problemas da educação pública, será o tema do debate que o Grupo Estado promove na próxima segunda-feira, em São Paulo, entre o ministro Fernando Haddad e o secretário estadual Paulo Renato Souza.    O evento será realizado no auditório do grupo, a partir das 10h30, e depois poderá ser visto também pela internet (http://www.estadao.com.br/). Os interessados em assistir o debate no local devem fazer inscrição pelo e-mail (debate@estadao.com.br). Será possível encaminhar perguntas (vidae@grupoestado.com.br) para serem respondidas pelos convidados.          Fernando Haddad (foto: Dida Sampaio/AE)                  Paulo Renato Souza (foto: Vivi Zanatta/AE)   Na semana passada, o governo federal divulgou um pacote com medidas para tentar melhorar a qualidade da formação dos professores. Entre as ações anunciadas estão desde a oferta de cursos superiores gratuitos para docentes sem formação adequada até o repasse de recursos por meio do Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) como forma de complementar o piso salarial nacional.   O último censo do professor mostrou que 17,5% dos docentes atuam sem formação adequada, a maior parte no ensino fundamental (turmas de 1ª a 8ª séries). O Brasil tem atualmente cerca de 1,872 milhão de professores no ensino básico (que vai do infantil ao médio). "É ruim a formação, mesmo daqueles professores que têm curso superior", disse o ministro no lançamento do projeto.   Em São Paulo, a Secretaria da Educação anunciou a criação de um curso de quatro meses e uma prova para todos os ingressantes no magistério da rede estadual a partir do próximo concurso público. A previsão é de que 60 mil vagas sejam abertas no próximo semestre. Desse total, 10 mil estão disponíveis e o restante depende de aprovação de projeto de lei encaminhado à Assembleia.   Para fornecer esses cursos, será criada a Escola de Formação de Professores de São Paulo. Haverá convênios com universidades públicas para ministrar os cursos. Parte das aulas será a distância.   Sobre os palestrantes   Paulo Renato Souza é secretário da Educação do Estado de São Paulo. Formado em Economia, é Deputado Federal licenciado e um dos criadores do PSDB.   Foi Ministro da Educação no governo de Fernando Henrique Cardoso, quando foi criado o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), o Provão, o Fundo de Desenvolvimento de Ensino Fundamental (Fundef), o Programa de Expansão da Educação Profissional (Proep) e o Bolsa-Escola.    A primeira vez que Paulo Renato assumiu a Secretaria da Educação de São Paulo foi em 1984, no governo de Franco Montoro. De 1986 a 1990 foi reitor da Universidade Federal de Campinas (Unicamp).   Fernando Haddad é ministro da Educação do governo Lula desde julho de 2005. É formado em Direito, mestre em Economia e doutor em Filosofia, e obteve todos os graus na Universidade de São Paulo (USP).   Também é professor do Departamento de Ciências Políticas da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP (FFLCH-USP).   Haddad foi chefe de gabinete da Secretaria de Finanças e Desenvolvimento Econômico da cidade de São Paulo, assessor especial do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão e secretário-executivo do Ministério da Educação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.