Férias em troca do conhecimento

Alunos da rede pública de Campinas abrem mão das férias escolares para passar um mês na Unicamp

Agência de Notícias da Unicamp,

10 Janeiro 2013 | 10h24

Ansiosos e tímidos, mas cheios de sonhos. Eles trocaram as férias escolares para passar um mês na Unicamp. A mudança na rotina será proveitosa, acredita o jovem Alexandre Rosa Júnior, terceiranista da Escola Barão Geraldo de Rezende, de Campinas. “Pelo fato de ser da Unicamp a gente sempre espera coisa boa, acredito que será bastante interessante. Eu tenho muitas dúvidas, mas algumas opções são artes cênicas ou computação”, responde o estudante de 15 anos sobre as possíveis carreiras que pretende seguir. Alexandre e outros 150 alunos começaram nesta quarta-feira, 9, suas atividades no Programa Ciência e Arte nas Férias (CAF), promovido pela Unicamp desde 2003.

Os estudantes, selecionados pelas escolas públicas de Campinas e região, desenvolverão atividades de pesquisa junto aos laboratórios da Universidade, incluindo práticas de iniciação científica, conferências, oficinas e visitas monitoradas. “Vocês terão a experiência de presenciar e participar da geração do conhecimento”, incentivou Ronaldo Aloise Pilli, da Pró-reitoria de Pesquisa (PRP), órgão que gerencia o programa.

A mensagem e as boas-vindas do pró-reitor foram dirigidas aos estudantes durante a abertura do CAF, realizada no auditório da Faculdade de Ciências Médicas (FCM) no período da manhã. “O programa tem o papel importante de abrir os horizontes destes alunos para que eles aprendam como o conhecimento é produzido, como ele é utilizado, como ele pode mudar a vida das pessoas”, falou Ronaldo Pilli aos estudantes, pais e monitores presentes na abertura do evento.

O coordenador-geral da Unicamp, Edgar Salvadori De Decca, ressaltou a importância do projeto. “O programa tem a missão de abrir os caminhos da ciência, do conhecimento e das artes em todos os seus sentidos. Ele vai mostrar, inclusive, que não são caminhos de mão única, que há incertezas a percorrer. São indagações que vamos ter que fazer a todo o momento ao longo da nossa trajetória de pesquisa“, suscitou Edgar De Decca, que representou o reitor Fernando Ferreira Costa.

Também participaram da solenidade os docentes da Unicamp, Mario Fernando de Goes, assessor da PRP; e Eliana Martorano Amaral, da Pró-Reitoria de Graduação, além dos representantes das Diretorias Regionais de Ensino de Campinas Leste e Oeste, respectivamente Elisandra Cristiane Lopes e Antônio Admir Schiavo. Após a fala das autoridades, o médico Jamiro Wanderley, da FCM, ministrou uma palestra sobre as escolhas profissionais.

Atividades

O Programa conta com atividades em 77 projetos de pesquisa englobando todas as grandes áreas do conhecimento, como artes, ciências humanas, ciências exatas e da terra, ciências biológicas e da saúde e tecnologia. As atividades, que vão até o dia 8 de fevereiro, são coordenadas pelos docentes e pesquisadores da Unicamp. Os estudantes podem fazer um estágio individual no laboratório de seu interesse. Alexandra Andrade Marascalchi, de 17 anos, já escolheu a sua área de pesquisa. “Quero aprender mais sobre arquitetura e engenharia civil. O meu pai é engenheiro civil e fico estimulada com os projetos que ele desenvolve neste ramo”, conta.

Todos os estudantes que participam do Programa podem utilizar a infraestrutura da Universidade, que disponibiliza transporte e os seus restaurantes universitários. Os alunos recebem, ao final, uma bolsa no valor de R$ 100,00. O Programa Ciência e Arte nas Férias é financiado pela Unicamp, Conselho Nacional de Desenvolvimento Tecnológico e Científico (CNPq) e Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). Outras informações sobre o programa estão disponíveis no endereço.

Mais conteúdo sobre:
Unicampfériasescolar

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.