Férias em troca do conhecimento

Alunos da rede pública de Campinas abrem mão das férias escolares para passar um mês na Unicamp

Agência de Notícias da Unicamp,

10 de janeiro de 2013 | 10h24

Ansiosos e tímidos, mas cheios de sonhos. Eles trocaram as férias escolares para passar um mês na Unicamp. A mudança na rotina será proveitosa, acredita o jovem Alexandre Rosa Júnior, terceiranista da Escola Barão Geraldo de Rezende, de Campinas. “Pelo fato de ser da Unicamp a gente sempre espera coisa boa, acredito que será bastante interessante. Eu tenho muitas dúvidas, mas algumas opções são artes cênicas ou computação”, responde o estudante de 15 anos sobre as possíveis carreiras que pretende seguir. Alexandre e outros 150 alunos começaram nesta quarta-feira, 9, suas atividades no Programa Ciência e Arte nas Férias (CAF), promovido pela Unicamp desde 2003.

Os estudantes, selecionados pelas escolas públicas de Campinas e região, desenvolverão atividades de pesquisa junto aos laboratórios da Universidade, incluindo práticas de iniciação científica, conferências, oficinas e visitas monitoradas. “Vocês terão a experiência de presenciar e participar da geração do conhecimento”, incentivou Ronaldo Aloise Pilli, da Pró-reitoria de Pesquisa (PRP), órgão que gerencia o programa.

A mensagem e as boas-vindas do pró-reitor foram dirigidas aos estudantes durante a abertura do CAF, realizada no auditório da Faculdade de Ciências Médicas (FCM) no período da manhã. “O programa tem o papel importante de abrir os horizontes destes alunos para que eles aprendam como o conhecimento é produzido, como ele é utilizado, como ele pode mudar a vida das pessoas”, falou Ronaldo Pilli aos estudantes, pais e monitores presentes na abertura do evento.

O coordenador-geral da Unicamp, Edgar Salvadori De Decca, ressaltou a importância do projeto. “O programa tem a missão de abrir os caminhos da ciência, do conhecimento e das artes em todos os seus sentidos. Ele vai mostrar, inclusive, que não são caminhos de mão única, que há incertezas a percorrer. São indagações que vamos ter que fazer a todo o momento ao longo da nossa trajetória de pesquisa“, suscitou Edgar De Decca, que representou o reitor Fernando Ferreira Costa.

Também participaram da solenidade os docentes da Unicamp, Mario Fernando de Goes, assessor da PRP; e Eliana Martorano Amaral, da Pró-Reitoria de Graduação, além dos representantes das Diretorias Regionais de Ensino de Campinas Leste e Oeste, respectivamente Elisandra Cristiane Lopes e Antônio Admir Schiavo. Após a fala das autoridades, o médico Jamiro Wanderley, da FCM, ministrou uma palestra sobre as escolhas profissionais.

Atividades

O Programa conta com atividades em 77 projetos de pesquisa englobando todas as grandes áreas do conhecimento, como artes, ciências humanas, ciências exatas e da terra, ciências biológicas e da saúde e tecnologia. As atividades, que vão até o dia 8 de fevereiro, são coordenadas pelos docentes e pesquisadores da Unicamp. Os estudantes podem fazer um estágio individual no laboratório de seu interesse. Alexandra Andrade Marascalchi, de 17 anos, já escolheu a sua área de pesquisa. “Quero aprender mais sobre arquitetura e engenharia civil. O meu pai é engenheiro civil e fico estimulada com os projetos que ele desenvolve neste ramo”, conta.

Todos os estudantes que participam do Programa podem utilizar a infraestrutura da Universidade, que disponibiliza transporte e os seus restaurantes universitários. Os alunos recebem, ao final, uma bolsa no valor de R$ 100,00. O Programa Ciência e Arte nas Férias é financiado pela Unicamp, Conselho Nacional de Desenvolvimento Tecnológico e Científico (CNPq) e Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). Outras informações sobre o programa estão disponíveis no endereço.

Mais conteúdo sobre:
Unicampfériasescolar

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.