Feiras para estudantes investem em intercâmbio

Salão do Estudante e a Expo Estude no Exterior têm edições espalhadas pelo País

Estadão.edu

04 Março 2010 | 21h02

Passaporte na mão e malas prontas não são suficientes para o estudante que pretende se aventurar em cursos no exterior. Pelo menos é o que pensam os organizadores das duas maiores feiras de educação do Brasil, que ocorrem nos próximos dias: o Salão do Estudante e a Expo Estude no Exterior. Ambas têm edições espalhadas pelo País e mantêm a atenção fixa nas oportunidades que estão lá fora. A 17ª edição do Salão do Estudante estreia neste fim de semana, dias 6 e 7, em São Paulo, e depois passa por outras cinco capitais. A ideia é oferecer aos visistantes a oportunidade de conhecer instituições estrangeiras e obter informações necessárias para uma vivência internacional. Na sua 18ª edição, a Expo Estude no Exterior reúne mais de 50 universidades, escolas técnicas, de línguas, de ensino médio e instituições de pós-graduação e MBA. A primeira parada acontece entre os dias 10 e 11 no Rio de Janeiro - depois ela passa por outras quatro cidades.  Leia mais: Onde e quando ocorrem o Salão do Estudante e a Expo Estude no Exterior Dicas para o intercâmbio As opções de cursos vão desde High-School até MBA, passando pela graduação, mestrado, doutorado, especialização, cursos de idioma, cursos de verão, escolas técnicas, estágios e cursos de extensão. Para Samir Zaveri, coordenador do Salão, a experiência em outros países "possibilita que o estudante agregue novos valores e também obtenha melhores oportunidades no mercado de trabalho". Nas feiras, o visitante também encontra consulados e agências de intercâmbio, aém de obter informações sobre preços, documentação, trabalho remunerado e destinos pelo mundo. Cerca de 70% dos intercambistas têm entre 20 e 30 anos. Pensando no público um pouco mais velho, a EF, empresa de intercâmbio, irá apresentar no Salão do Estudante um programa de cursos para jovens profissionais. Voltado para pessoas com mais de 25 anos, os cursos abordam áreas de marketing, negócios, Direito e Tecnologia da Informação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.