Feira na USP mostra projetos e invenções de estudantes

Futuros cientistas estarão reunidos de quarta-feira a sábado na Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP), para mostrar seus projetos e invenções. Eles são estudantes de escolas de todo o País, que farão parte da Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (Febrace), organizada pelo Laboratório de Sistemas Integráveis (LSI) da Poli, com o apoio de diversas empresas e entidades públicas e particulares.Paralelamente a esse evento, também será realizado o 1.° Seminário Brasileiro de Educação para Criatividade, Inovação e Desenvolvimento Sustentável ? Qualidade e Oportunidade para Todos, voltado para os professores.A feira tem como objetivo estimular novas vocações em Ciências e Engenharia, além de aproximar escolas e universidades. ?Nossa proposta é orientar e captar trabalhos que possam ter um viés mais próximo da metodologia científica?, afirma o professor doutor Ivo Leite Filho, da Estação Ciência, entidade ligada à USP, um dos organizadores do evento.Representantes do BrasilPodem participar estudantes da 8.ª série do ensino fundamental, do ensino médio e técnico, com até 21 anos. As categorias são Ciências, dividida em Exatas e da Terra, Biológicas, da Saúde, Agrárias, Sociais e Humanas, e Engenharia e suas Aplicações.Além de mostrar as invenções e pesquisas para quem visita a feira, os participantes têm a chance levar seus trabalhos para a International Science & Engineering Fair (Isef), feira internacional realizada nos Estados Unidos. No ano passado, seis projetos finalistas representaram o Brasil na Isef.O professor conta que um desses chegou a receber menção honrosa da Associação de Inteligência Artificial dos Estados Unidos.Maior qualidadePara a edição deste ano da Febrace, foram inscritos 350 trabalhos de estudantes do Brasil inteiro. Deste total, foram selecionados 198, de 20 Estados. Em 2003, participaram 93 trabalhos, de 14 Estados. ?O que a gente começa a perceber é que esse aumento não foi só em números, foi também em qualidade?, diz Filho.A cerimônia de premiação será realizada no sábado, no Memorial da América Latina, na Barra Funda.Mesmo admitindo que programas voltados para a produção científica juvenil em colégios brasileiros raramente apresentem continuidade, Filho acredita que a feira estimula essas atividades. ?A gente começa a criar um movimento que vai se propagando a ponto de ser uma temática discutida nas escolas.?Escola e universidadeEle considera ainda que poderia haver um maior intercâmbio entre escolas e ensino superior. ?Acho que a universidade faz muito pouco pelo que tem de responsabilidade.?O 1.° Seminário Brasileiro de Educação para Criatividade, Inovação e Desenvolvimento Sustentável tem início nesta terça-feira e termina no sábado. Serão feitas palestras, apresentações e mesas-redondas, com temas como Cenário Atual e Tendências da Educação no Brasil, Rádio e TV Educativa e Meios Eletrônicos Interativos. A taxa de inscrição é de R$ 40,00.A Escola Politécnica da USP fica na Avenida Luciano Gualberto travessa 3. Mais informações no site www.lsi.usp.br/febrace ou pelo fone 11-3091-5430.

Agencia Estado,

08 de março de 2004 | 13h19

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.