Federação dos Jornalistas aprova volta da obrigatoriedade do diploma

Proposta foi aprovada por comissão da Câmara dos Deputados nesta quarta-feira e ainda vai para votação no plenário

Agência Câmara

14 Julho 2010 | 20h03

O presidente da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), Sérgio Murillo, afirmou que a entidade vai procurar os líderes da Câmara dos Deputados para garantir a continuidade da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que restabelece a obrigatoriedade do diploma de jornalismo para o exercício da profissão. Ele esteve presente à votação da comissão especial que aprovou a matéria nesta quarta-feira, em Brasília.

 

Leia também:

Comissão da Câmara aprova volta da obrigatoriedade do diploma para jornalista

 

“Nossa profissão não pode ficar do jeito que está. Vivemos uma situação absurda. Hoje não há critério nenhum para ser jornalista. No Distrito Federal, para ser flanelinha é necessário um registro no Ministério do Trabalho. No caso dos jornalistas, nem isso é preciso”, disse Murillo.

 

A PEC 386/09 ainda terá de ser aprovada pelo plenário da Câmara em dois turnos, antes de seguir para o Senado, onde outra proposta (PEC 33/09) sobre o mesmo assunto também aguarda votação em plenário – o texto foi incluído pelos líderes na lista de matérias prioritárias.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.