Exame do Cremesp elimina 43% dos participantes na 1ª fase

Na segunda fase, 68% dos participantes não atingiram a nota mínima estabelecida pelo Conselho de Medicina

estadão.com.br,

16 Dezembro 2010 | 13h22

O Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp) promoveu em 2010 o Exame do Cremesp, que avalia desde 2005 o desempenho dos estudantes do sexto ano das escolas médicas paulistas, por meio de duas provas. A primeira fase, objetiva, é eliminatória e é seguida por prova prática que simula situações de atendimento médico.

 

Veja também:

documento Íntegra do resultado do Exame do Cremesp 2010

 

Este ano 43% dos participantes foram eliminados na primeira etapa. Na segunda fase, 68% dos participantes não atingiram a nota mínima estabelecida pelo Cremesp.

 

A prova objetiva da primeira fase tem 120 questões distribuídas em nove áreas básicas de conteúdo. A nota considerada de corte é 6. Ou seja, para passar à segunda etapa, quando é aplicada a prova prática, é preciso acertar o mínimo de 60% (ou 72 questões).

 

Embora o índice de reprovação na primeira etapa tenha diminuído em 2010, se comparado aos três anos anteriores, a segunda fase registrou o pior resultado desde a criação do Exame do Cremesp, há seis anos.

 

Segunda fase. Pela primeira vez, em seis anos, foi alto o índice de reprovação na segunda etapa: 68% (179 participantes dentre os 264 que realizaram a segunda fase) acertaram menos de 60% das questões, nota de corte utilizada pelo Cremesp para aprovação no Exame. Em 2009, nove participantes (4%) foram reprovados na segunda fase; em 2008, 26 participantes (10%) não passaram na etapa final.

 

Podem ter contribuído para o elevado índice de reprovação em 2010 o perfil dos participantes (menor participação de formandos de escolas tradicionais) e o perfil de algumas questões da segunda fase (por terem sido selecionadas entre as melhores questões de anos anteriores, podem ter apresentado maior grau de dificuldade).

 

Participaram no último Exame do Cremesp 23 cursos de medicina, dentre os 27 com alunos formados em 2010. Não participaram do Exame do Cremesp formandos de quatro escolas: Universidade Federal de São Carlos (Ufscar), Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Centro Universitário Barão de Mauá - Ribeirão Preto e Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP.

Mais conteúdo sobre:
Cremespeducaçãomedicina

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.