Exame da OAB-SP reprova 90% dos candidatos

A seccional de São Paulo da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-SP) aprovou apenas 9,79% dos candidatos em seu último exame, feito em maio. Mesmo com mudanças na prova, foi o terceiro pior desempenho dos bacharéis na história do exame. Para tentar se aproximar dos estudantes, no ano que vem a OAB-SP começa um projeto que pretende levar debates sobre ética, prerrogativas profissionais e o exame, temas que não fazem parte do currículo, às faculdades e universidades.O exame de maio de 2005 continua apresentando o pior resultado da história, tendo aprovado apenas 7,16% dos bacharéis, seguido pelo exame de setembro de 2004, com 8,57% de aprovados. ?Nos preocupa este número baixo de aprovados que, sem dúvida, reflete a má formação dos bacharel e o decréscimo na qualidade do ensino jurídico, desencadeado por um volume excessivo de cursos de Direito, que já somam 959 no País e 213 em São Paulo. Grande parte deles não satisfaz o objetivo básico de preparar o bacharel para o mercado de trabalho?, afirma o presidente da OAB-SP, Luiz Flávio Borges D´Urso, em nota publicada no website da OAB.

Agencia Estado,

06 de julho de 2006 | 15h43

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.