Ex-reitor da Ulbra é indiciado pela Polícia Federal por desvio de verbas

Rubem Becker foi o 11º indiciado de operação que investiga crimes de estelionato e lavagem de dinheiro

Solange Spigliatti, do estadão.com.br

28 de maio de 2010 | 08h28

SÃO PAULO - São Paulo, 28 - O ex-reitor da Universidade Luterana do Brasil (Ulbra)

Rubem Becker foi ouvido e indiciado nesta quinta-feira, 27, pela Polícia Federal pelos crimes de estelionato, fraude à execução, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro.  

 

Segundo a PF, o ex-reitor foi o 11º indiciado no inquérito da Operação Kollektor, que investiga o desvio de recursos da Ulbra, deflagrada em 9 de dezembro de 2009.

 

Durante a operação, 127 policiais federais e 23 servidores da Receita Federal do Brasil cumpriram 23 mandados de busca e apreensão nas cidades gaúchas de Porto Alegre, Canoas, Ivoti, Gramado, e nos Balneários de Tramandaí e Imbé.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.