Ex-pró-reitor tem dois terços de apoio entre eleitores na USP

Lista tríplice foi encaminhada nesta sexta-feira, 20, ao governador Geraldo Alckmin, a quem cabe a decisão final

O Estado de S. Paulo

20 Dezembro 2013 | 15h41

O ex-pró-reitor de Pesquisa Marco Antonio Zago teve dois terços de apoio na votação da assembleia eleitoral da Universidade de São Paulo (USP) de quinta-feira, 19, para definir a lista tríplice de candidatos a reitor e vice-reitor. A relação de nomes foi encaminhada nesta sexta-feira, 20, ao governador Geraldo Alckmin (PSDB), que não tem prazo para dar a palavra final.

O sistema de escolha de reitor na USP permite que cada eleitor vote em até três nomes. Isso faz com que o número de votos possíveis seja de 6.402 votos - três vezes mais que 2.134, a quantidade de eleitores na assembleia eleitoral, que tem maioria de professores. Em relação ao total de votos, Zago teve 66%, seguido do ex-vice-reitor Hélio Nogueira da Cruz (27%) e o ex-superintendente de Relações Institucionais Wanderley Messias da Costa (25%), que tiveram desempenhos próximos.

José Roberto Cardoso, ex-diretor da Poli, teve 15% de apoio entre os votantes e ficou fora da disputa. Antes da votação dessa quinta-feira, Cardoso já havia manifestado apoio a Zago no processo eleitoral.

Alckmin não tem prazo para decidir sobre o nome escolhido. O mandato do atual reitor João Grandino Rodas vai até 25 de janeiro de 2014.

Mais conteúdo sobre:
usp universidade reitor zago rodas

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.