Evento destaca avanço brasileiro na educação

CURITIBA - Os 2,4 mil participantes do Sala Mundo Curitiba 2011 ouviram a mesma mensagem em diferentes idiomas: a educação brasileira está melhorando e cabe principalmente aos professores fazer o processo avançar. O encontro internacional aberto ontem reúne palestrantes de vários países para apresentar pesquisas sobre avaliação escolar, uso de tecnologias e formação de professores.

Carlos Lordelo - O Estado de S.Paulo

18 Agosto 2011 | 10h09

Na abertura, o ministro da Educação, Fernando Haddad, disse que o País tem hoje um "sistema robusto" de avaliação da educação básica que permite a fixação de metas de melhoria. "Na última década, educação passou a ser prioridade, não só em discurso, mas também em orçamento", disse, referindo-se à atual discussão da porcentagem do PIB destinado à educação.

Economista e professor da Universidade Stanford, o americano Martin Carnoy disse que o Brasil está resolvendo os problemas educacionais. "Mas se vocês quiserem ser um país desenvolvido, precisam distribuir renda."

Aplaudido, o pesquisador brasileiro Paulo Blikstein, professor assistente na Escola de Educação da Universidade Stanford, mostrou equipamentos eletrônicos e softwares para desenvolver a criatividade. "Inventar não é brincar. É a mais complexa operação cognitiva que o homem processa." O Sala Mundo acaba hoje com debate sobre gestão da sala de aula e ideias inovadoras.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.