Europa estuda criar rival para o MIT

A Áustria usará seu período na Presidência da União Européia para promover a idéia da criação de um centro de estudos europeu para rivalizar com o Massachusetts Institute of Technology (MIT), a fim de deter a fuga de cérebros para os Estados Unidos. O plano provavelmente será discutido pelos líderes da União durante uma cúpula econômica marcada para março, em Bruxelas.Líderes europeus preocupam-se com o fato de que a excelência acadêmica e de pesquisa científica no continente segue bem atrás da americana, ao mesmo tempo em que países como China e Índia fazem progressos rápidos. O ranking anual das universidades do mundo, feito pelo suplemento de educação do Times de Londres põe sete instituições americanas entre as 10 primeiras, com Harvard e o MIT no topo da lista. Os europeus acreditam que o talento científico está muito diluído entre os 25 países da União, e que é preciso haver cooperação entre as nações do bloco para criar centros especializados onde estudantes, professores e pesquisadores de grande potencial possam se concentrar.A Comissão Européia, órgão executivo da UE, prepara uma proposta de criação de um Instituto Europeu de Tecnologia, que será apresentada em fevereiro.

Agencia Estado,

13 de janeiro de 2006 | 13h41

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.