Europa apresenta plano para rival do MIT

A União Européia apresentou seus planos para a criação de uma instituição rival do instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), refletindo os temores de que os padrões de qualidade acadêmica vêm se deteriorando na Europa, e o continente não será mais capaz de competir com os EUA e potências emergentes, como China e Índia.O Instituto Europeu de Tecnologia (EIT) deverá ser "um estandarte de excelência em educação superior, pesquisa e inovação" , disse o presidente da Comissão Européia, José Manuel Barroso, que apresentou os planos ao lado de Jan Figel, o comissário de Educação da União Européia.Os planos foram encaminhados para os governos da União Européia e serão discutidos em, uma cúpula da UE, marcada para o próximo mês, informa Barroso. O instituto deverá receber fundos do orçamento global da UE, dos países-membros e de empresas particulares.De acordo com os planos, o instituto deverá consistir em de um órgão encarregado das finanças e da estratégia de pesquisa, e de diversas "comunidades de conhecimento" - centros de pesquisa e ensino dispersos pela União. O primeiro-ministro francês, Dominique de Villepin, propôs basear o instituto em Paris, com um orçamento inicial de 300 milhões de euros. Postos nos centros de educação e pesquisa seriam ocupados por equipes de diversas universidades, emprestadas ao EIT por períodos de 10 a 15 anos, de acordo com a proposta.A necessidade de uma melhora na qualidade acadêmica aprece num relatório da União Européia constatando que os 25 países-membros conquistaram 19% dos prêmios Nobel concedidos entre 1995 e 2004, contra 73% entre 1901 e 1950.

Agencia Estado,

22 de fevereiro de 2006 | 13h52

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.