Estudo condena programa de Bush para educação sexual

A maioria dos colégios americanos que adotaram a linha conservadora em suas aulas de educação sexual, pregando a abstinência total até o casamento, vem transmitindo informações erradas e preconceituosas aos alunos, segundo um relatório encomendado pelos oposicionistas democratas.A abstinência total seria a única forma segura de evitar doenças sexualmente transmissíveis e gravidez precoce, segundo a argumentação básica do programa do governo republicano de George W.Bush - que já tem um orçamento de US$ 170 milhões para 2005.Segundo o estudo, encomendado pelo democrata Henry Waxman, deputado pela Califórnia, em pelo menos dois terços das escolas os alunos são "ensinados" com erros conceituais graves."A pesquisa mostra erros grosseiros sobre a efetividade dos métodos anticoncepcionais e riscos de abortos, misturam religião com ciência e sustentam estereótipos de machões e garotas como se fossem baseados em dados científicos", afirma o relatório.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.