Daniel Teixeira/AE
Daniel Teixeira/AE

Estudar nas férias pode ser um bom negócio

Por serem mais curtos e objetivos, cursos permitem aprendizado específico e rápido

Márcia Rodrigues, Especial para O Estado de S. Paulo,

04 Dezembro 2011 | 16h45

O supervisor de marketing Igor dos Santos, de 31 anos, diz que vale a pena trocar a calmaria das férias para melhorar o desempenho profissional: ele viu seu salário ser valorizado em até 40% após participar de cursos. "Procuro frequentar programas práticos sempre ligados a minha área. Percebo que, por serem curtos, eles fornecem uma visão bem concreta e ferramentas palpáveis para chegarmos à empresa e colocá-las em prática."

 

A gerente de importação Angela Moreira, de 35 anos, também é adepta dos cursos de férias. Ela participa de dois por ano com o intuito de melhorar seu desempenho na empresa. Por liderar uma equipe, seu próximo alvo será em gestão e de liderança.

 

"Gosto das aulas porque são muito focadas e você consegue mergulhar em um único tema sem a necessidade de assistir a disciplinas obrigatórias, frequentes em cursos longos, que normalmente não são tão interessantes. Com isso, consigo me aprofundar no que realmente quero", conta.

 

Para ela, dedicar parte do seu tempo aos estudos, ainda que por poucos dias, é uma forma de se reciclar e se atualizar sobre o mercado. "Durante as aulas, além das situações expostas pelo professor, ouvimos pessoas dos mais variados setores citando um problema ou solução que encontrou para a empresa. E isso é enriquecedor", diz.

 

As opções disponíveis variam conforme a necessidade de aperfeiçoamento do profissional. Vale fazer um intercâmbio para aprimorar um idioma, um curso de gestão para saber como liderar ou conviver com uma equipe ou, ainda, aprofundar seu conhecimento em algum tema relacionado à sua área.

 

As atividades extracurriculares são vistas como positivas pela maioria das empresas. Segundo o diretor executivo da Ricardo Xavier Recursos Humanos, Marshal Raffa, os profissionais que dedicam mais tempo da sua rotina para o aprimoramento profissional conseguem ascender na carreira.

 

"Algumas companhias até pagam integral ou parcialmente cursos técnicos ou de especialização para os funcionários que mostram interesse em aumentar o conhecimento na sua área", afirma Raffa.

 

Apesar de o reforço técnico ser favorável para quem deseja incrementar o conhecimento profissional, não é recomendado fazer algo muito grandioso para estudar nas férias.

 

"O ideal é investir em cursos de extensão técnica, de gestão ou para aprimorar a conversação ou leitura de um idioma. Não é possível conseguir bons resultados em uma pós-graduação, MBA ou especialização ou, até mesmo, aprender inglês em um curto período, por exemplo."

 

Para o professor de pesquisa e coordenador dos cursos de férias da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), Victor Trujillo, a maior vantagem para os profissionais que dedicam parte da folga para estudar é a otimização do tempo.

 

"É a oportunidade de realizar um curso técnico que demoraria um semestre para ser concluído em um tempo menor. E o mais interessante é que, normalmente, são aulas mais práticas do que teóricas e possibilitam ao profissional sair de lá pronto para aplicar o que aprendeu", diz.

 

De acordo com Trujillo, os cursos que devem despontar como os mais procurados nas próximas férias serão os relacionados à marketing digital e esportivo, além de temas ligados ao varejo. O motivo é a Copa do Mundo e a Olimpíada, que serão realizados no Brasil em 2014 e 2016, respectivamente.

 

"Dá para ver que o público já começou a mostrar interesse, principalmente pela área esportiva, por causa desses dois eventos", comenta. Sobre a mídia digital, Trujillo acrescenta que o tema vem despertando o interesse por conta do seu potencial de mercado. "É um meio de atuação novo e que vem ganhando cada vez mais espaço. E toda empresa quer saber como utilizar a mídia digital a seu favor", diz.

 

Descanso

 

Mas o empenho de Angela e Santos não é predominante no mercado. Pelo menos de acordo com uma pesquisa feita pelo portal de vagas Trabalhando.com, com seus usuários. O resultado mostra que os profissionais estão divididos quando o assunto é procurar uma atividade extracurricular, descansar ou buscar algum trabalho temporário nas horas livres para complementar a renda.

 

O levantamento apontou que 32% dos profissionais costumam se matricular em algum curso nas férias. Outros 32% preferem exercer um trabalho temporário, enquanto 27% querem descansar. Com menos representatividade, o voluntariado aparece na mostra como opção para 6%, e apenas 3% desejam fazer um intercâmbio para aprender ou aprimorar sua fluência em algum idioma. Para a pesquisa, foram ouvidos 314 entrevistados de diversas segmentos.

 

"Antes de decidir o que fazer com o seu tempo livre, o profissional precisa avaliar o que trará mais satisfação e equilíbrio para atingir seus objetivos na carreira. Não adianta se sobrecarregar e depois perder o pique o ano todo", comenta o diretor do Trabalhando.com, Renato Grinberg.

 

ONDE ESTUDAR

 

Gestão

 

Faculdades Trevisan: www.trevisan.edu.br

Gestão de pessoas

Gestão de processos

Desenvolvimento de liderança

 

FIA: www.fia.com.br

Extensão em Gestão da Educação Corporativa

Treinamento Executivo para Mídia

 

Senac: www.senac.br

Desenvolvimento de Liderança

Administração de Recursos Humanos

 

ESPM: www.espm.br

A Sabedoria de aprender com os erros e conflitos

Gerência da Inovação e bens de consumo

 

Comunicação

 

FAAP: www.faap.br

Comunicação Escrita

 

Idiomas

 

Senac: www.senac.br

Inglês

Francês

Espanhol

 

FAAP: www.faap.br

Português para Estrangeiros

 

Administração

 

Faculdades Trevisan: www.trevisan.edu.br

Técnicas de negociação

Matemática financeira

 

Marketing

 

ESPM: www.espm.br

Marketing em Mídias Sociais

E-mail Marketing Estratégico

 

Contabilidade

 

Faculdades Trevisan: www.trevisan.edu.br

Contabilidade para não contadores

 

Relações internacionais

 

ESPM: www.espm.br

Exportação para empreendedores e microempresários

Criando Valor no Exterior

Mais conteúdo sobre:
Férias Profissão Carreira

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.