Reprodução
Reprodução

Estudantes são detidos e indiciados por ocupação de escolas em Sorocaba

Os alunos protestavam contra a Medida Provisória do presidente Michel Temer para a reforma do ensino médio

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

11 Outubro 2016 | 16h16

SOROCABA - A Polícia Militar realizou uma operação para retirar os estudantes que ocupavam duas escolas estaduais, na manhã desta terça-feira, 11, em Sorocaba, interior de São Paulo. Cerca de 50 estudantes foram detidos e levados de ônibus para o plantão da Polícia Civil. Pelo menos 16 maiores de idade foram indiciados e vão responder a inquérito pela invasão do prédio público e por corrupção de menores. Os alunos com menos de 18 anos vão responder por ato infracional.

Os estudantes protestavam contra a Medida Provisória do presidente Michel Temer para a reforma do ensino médio. A Escola Estadual Professora Ossis Salvestrini Mendes estava ocupada desde a última quinta-feira, 6. Já a Escola Professor Hélio Del Cistia tinha sido tomada na madrugada desta terça, 11 - inicialmente a PM havia informado que a desocupação foi voluntária.



O diretor da União Sorocabana dos Estudantes Secundaristas (USES), Gustavo Oliveira, disse que a ação policial foi truculenta e arbitrária. "Eles não exibiram nenhum mandado, arrombaram o portão, entraram e enquadraram os alunos, que foram revistados. O aparato era de guerra, com 25 viaturas e vários cachorros." Segundo ele, não houve cooptação de estudantes menores para a ocupação. "Eles próprios decidiram participar, foi um movimento horizontal."

O tenente-coronel Carlos Alexandre de Mello, comandante do 7º Batalhão, informou que a ação da PM foi pacífica, acompanhada pela Defensoria Pública e pelo Conselho Tutelar, e que o instituto da autotutela dispensa o mandado judicial. Já o delegado titular da Delegacia Seccional de Sorocaba, Marcelo Carriel, disse que a desocupação foi pedida pela Justiça Eleitoral, pois as escolas serão usadas como postos de votação no segundo turno das eleições municipais. Nas duas escolas, as aulas foram retomadas à tarde. 

Sobre a operação da Polícia Militar para desocupar as escolas em Sorocaba, a Diretoria Regional de Ensino informou que as providências foram tomadas pelos órgãos de segurança, após o registro de boletim de ocorrência na Polícia Civil sobre as ocupações. Informou ainda que as reivindicações expostas pelos estudantes não são de responsabilidade da pasta. Os dias de aulas perdidos serão repostos. Já o Ministério da Educação informou que a medida provisória ainda depende de aprovação, mas as mudanças são necessárias.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.