Estudantes relatam repressão da PM em ato no centro de São Paulo

Alunos se concentraram na Praça Roosevelt; em ato contra o Escola sem Partido e cortes na Educação

O Estado de S. Paulo

11 Agosto 2016 | 20h04

Um ato de estudantes secundaristas, na tarde desta quinta-feira, 11, na região central de São Paulo foi reprimido pela Polícia Militar, segundo relatos de alunos nas redes sociais. De acordo com a página Território Livre, no Facebook, 13 pessoas foram detidas na Rua da Consolação. Um vídeo mostra ação com bombas de gás lacrimogêneo.  

Os estudantes se concentraram na Praça Roosevelt para o protesto contra o projeto Escola Sem Partido, os cortes na educação e a reorganização da rede estadual e, segundo publicação na página Secundaristas em Luta, "estavam todos cantando quando foram reprimidos". Três foram detidos ainda na concentração do ato, de acordo com os alunos. 

Eles, então, decidiram seguir em direção ao 4º DP (Consolação), para onde os estudantes detidos teriam sido levados. Os alunos apreendidos foram liberados e, em seguida, o grupo marchou em direção à Rua da Consolação. De acordo com a página Território Livre, nesse ponto do protesto 13 manifestantes foram detidos - 12 deles foram levados ao 78ºDP (Jardins) e um para o 2º DP (Arouche). 

Um vídeo publicado pela página Território Livre mostra policiais agredindo uma jovem com cassetete na região da Praça Roosevelt. A Polícia Militar informou, às 19h30, que apenas um estudante estava detido no 4º DP (Consolação) por pichação e incitação à violência. Em nota, a Polícia Militar informou "que todas as circunstancias relativas ao fato exibido no vídeo serão devidamente analisadas". 

O protesto foi organizado por estudantes que se autodenominam "autonomistas", ou seja, que não fazem parte dos movimentos estudantis. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.