Estudantes reclamam do novo Provão

Assim como costumava ocorrer com o Provão, estudantes reclamavam da primeira prova do Enade, neste domingo. ?Onde já se viu só alguns alunos fazerem prova? Ou avalia todo mundo ou não avalia ninguém?, disse a estudante de Odontologia Bruna Virolli, 21 anos na porta do Colégio da Polícia Militar, na zona norte da capital paulista.Apesar do exame ser por amostragem, todos os 41 alunos do primeiro ano do curso de Educação Física das Faculdades de Vinhedo, na região de Campinas, foram convocados para participar do Enade. De acordo com o MEC, cursos pequenos poderiam ter todos seus alunos chamados.O Enade foi realizado em três escolas da região de Campinas.MinasEm Belo Horizonte,mais de 3,8 mil estudantes foram selecionados. O estudante do primeiro ano do curso de Fisioterapia da Faculdade Isabela Hendrix, Marcos Gonçalvez Santos Filho, de 20 anos, foi um dos primeiros a deixar o prédio de uma escola estadual, na zona sul da cidade.Marcos considerou válida a proposta de incluir os iniciantes na avaliação, mas reclamou do conteúdo da prova. ?Achei que a prova estava muito difícil, porque parece que ela foi elaborada apenas para quem está no último ano do curso."A também estudante de Fisioterapia, Fernanda Soares Corrêa, 24 anos, gostou do exame. ?Pela prova, acho que estou saindo da faculdade bem preparada.?PerderamPor causa de cinco minutos de atraso, dez alunos deixaram de fazer o Enade no colégio da PM zona norte paulistana. Eles disseram morar na zona leste e terem tido dificuldades para se deslocar na cidade.?Seria justo que pelo menos pudéssemos assinar presença?, protestou César de Souza, um dos atrasados. Segundo o Inep, quem perdeu a prova pode entrar com recurso no MEC e, dependendo do motivo, poderá receber um certificado de dispensa.A participação no Enade ? de quem foi convocado ? é obrigatória para a obtenção do diploma de ensino superior."Proposta bem entendida"?Pela participação dos estudantes, acreditamos que a nova proposta foi bem entendida?, disse o diretor do Instituto de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), Dilvo Ristoff.O Enade substitui este ano o Provão, um dos maiores marcos do governo anterior na educação.Diferentemente do que ocorreu nos nove anos em que o Provão foi realizado, apenas uma amostra do total de alunos dos cursos avaliados foi convocada.Quase 156 mil formandos e também ingressantes ? outra mudança com relação ao antigo exame ? deveriam participar. Apenas cursos das áreas de saúde e ciências agrárias, 2.187 no total, fizeram parte desse primeiro Enade.  confira os gabaritos  veja as provas   agronomia   educação física   enfermagem   farmácia   fisioterapia   fonoaudiologia   medicina   nutrição   odontologia   serviço social   terapia ocupacional   medicina veterinária   zootecnia

Agencia Estado,

07 de novembro de 2004 | 20h34

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.