Divulgação/UpesParaná
Divulgação/UpesParaná

Estudantes ocupam 600 colégios no Paraná e governo decreta recesso

As ocupações, segundo os estudantes, são uma forma de pressionar o governo a pedir a retirada da Medida Provisória que reforma o ensino médio e da PEC 241

Julio Cesar Lima, Especial para O Estado

17 Outubro 2016 | 22h31

CURITIBA  - Os colégios do Paraná que estão ocupados devem permanecer em recesso escolar até a sexta-feira, 21. A decisão foi tomada em reunião extraordinária no domingo convocada pelo secretário da Casa Civil, Valdir Rossoni (PSDB). No Estado já são 600 colégios, oito universidades e dois núcleos regionais de ensino tomados, segundo informações do Movimento Ocupa Paraná. A Secretaria de Estado da Educação (SEED) calcula 570 locais.

As ocupações, segundo os estudantes, são uma forma de pressionar o governo a pedir a retirada da Medida Provisória que reforma o ensino médio e da PEC 241.

 

 

O governo do Estado também decidiu enviar ofícios ao Ministério Público, Conselhos Tutelares e ao Poder Judiciário pedindo algum tipo de ação em relação aos menores de idade que têm participado do movimento. 

"A fim de evitar confrontos que poderiam ensejar riscos aos estudantes, o Estado do Paraná tem evitado o uso da força policial, razão pela qual entendemos mais adequada a ação preventiva dos Conselhos Tutelares e Ministério Público do Estadual, o que nos leva a requerer sua intervenção, no âmbito de suas competências legais", diz trecho de um ofício, assinado pelo procurador Paulo Sérgio Rosso, enviado aos Conselhos Tutelares.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.