Estudantes não conseguem acessar sistema do Enem

Candidatos reclamam porque não conseguem recuperar a senha; MEC diz que problema foi corrigido

Carlos Lordelo, Estadão.edu

14 Janeiro 2011 | 14h51

Candidatos que prestaram o Enem 2010 estão tendo dificuldades para acessar as notas, divulgadas na noite desta quinta-feira, 13. Os estudantes enfrentam problemas com a senha que deve ser usada para entrar no sistema do MEC. Por meio de sua assessoria, o ministério afirmou que o erro já foi corrigido.

 

Veja também:

 

- MEC divulga resultados do Enem 2010

- Inscrições para o Sisu serão abertas no domingo

- Estudantes relatam problema com resultado de redação

- Envie suas dúvidas e perguntas sobre o Enem

 

O estudante Dylan Monteiro, de 17 anos, esqueceu a senha que havia cadastrado na inscrição e ainda não conseguiu trocá-la. Ontem à noite, ele entrou no sistema do Inep e pediu para recuperar o segredo. O jovem de Leopoldina (MG) recebeu um e-mail com uma senha temporária e um link para redefini-la. Mas o link leva para uma página inválida no site do Inep. O vestibulando, que tenta uma vaga em Psicologia na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), também tentou entrar em contato por meio do 0800 do Inep, mas não conseguiu ser atendido durante a manhã desta sexta-feira. "Me sinto constrangido com essa situação. A gente espera o ano inteiro pela vaga dos nossos sonhos e acontece uma coisa dessas", disse. A UFMG usa a nota do Enem como a 1ª fase de seu vestibular.

 

A também mineira Júlia Mendonça Cardoso de Mello, de 16 anos, só conseguiu acessar o sistema às 12h35. Ela tentava fazer login no site com sua senha de 9 dígitos e foi orientada por outros vestibulandos em uma comunidade no Orkut a digitar apenas os oito primeiros dígitos. "Fui testar essa teoria, já que estava há mais de 12 horas sem o resultado, com o 0800 do ministério ocupado e o site invalidando minha senha original", contou a estudante, que fez o Enem como treineira. Ela espera passar para a 2ª fase da UFMG, onde presta para Jornalismo.

 

Em São Paulo, a candidata de Letras Carolina Travassos Pessoa Silva, de 17 anos, também relata problemas. Ela solicitou uma nova senha, mas ainda não recebeu o e-mail do Inep. "Já liguei umas 50 vezes e a gravação sempre fala que todos os telefones estão ocupados, que é para ligar mais tarde. Daí a ligação cai", disse. "Estou muito brava, porque meu vizinho conseguiu acessar sem problemas e eu estou louca para saber como me saí nas provas." Carolina vai tentar uma vaga na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), que aderiu ao Sistema de Seleção Unificada (Sisu).

 

A vestibulanda de Geografia na UFSCar Ana Cláudia Rodrigues, de 17 anos, entrou no sistema assim que soube da divulgação dos resultados, ontem à noite. Ela perdeu a senha de acesso, que estava gravada em seu celular roubado no fim do ano passado. O e-mail do Inep chegou por volta das 2h, mas a senha fornecida era inválida. Antes de dormir, ela pediu um novo segredo. Quando acordou, às 9h, Ana Cláudia tentou fazer login no site com a senha que chegou em seu e-mail durante a madrugada. Nada feito. A estudante enviou um novo e-mail solicitando senha e só obteve resposta às 12h. Desta vez, ela conseguiu ver seu desempenho no exame. "Quase morri do coração", reclamou.

 

Segundo o Inep, a demora para o estudante receber o e-mail com a nova senha é normal. O órgão informou que fez uma alteração no sistema das notas após reclamações de candidatos. Toda vez que o estudante clicava, uma nova senha era gerada. Por isso, a senha que o vestibulando recebia por e-mail já estava antiga. Depois da mudança, na manhã desta sexta-feira, somente uma senha é encaminhada ao estudante.

 

Sobre a dificuldade em falar com o Inep por meio de sua central telefônica, o Inep disse que o sistema está funcionando como qualquer 0800 num dia de movimento e que até 12h30 não havia relatos de queda de sistema.

Mais conteúdo sobre:
Enem 2010 Enem Sisu

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.