Estudantes já ocupam 67 escolas em SP

Manifestações são contra a chamada "reorganização" do ensino, que prevê que 754 colégios estaduais tenham ciclo único e extingue 93 escolas que terão o prédio disponibilizado aos municípios

O Estado de S.Paulo

20 Novembro 2015 | 14h36

SÃO PAULO - Subiu para 67 o número de escolas estaduais ocupadas por estudantes e movimentos sociais na capital, no interior e na região metropolitana de São Paulo. O levantamento foi feito pela Secretaria Estadual de Educação. Já os alunos falam em 80 colégios tomados. Os protestos são contra a chamada "reorganização" de ensino. 

Desde o início do dia, estudantes tomaram  a Escola Estadual Souza Penna, na Freguesia do Ó, zona norte, além de pelo menos três na região metropolitana. 

Mais de um mês depois do anúncio da reorganização na rede estadual de São Paulo, de uma série de manifestações e ocupações de escolas, o secretário estadual da Educação, Herman Voorwald, propôs ontem abrir um processo de discussão com os alunos e professores sobre o projeto. O governo Geraldo Alckmin (PSDB) não recuou do projeto e a realização das discussões está condicionada à desocupação dos prédios.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.