Estudantes da USP e da PUC passam por trote em SP

Na Cidade Universitária, da USP, calouros da Poli foram submetidos a 'provas' na lama

da Redação,

09 de fevereiro de 2009 | 13h32

No primeiro dia de aula da PUC-SP e primeiro dia de matrícula para os aprovados no vestibular da Universidade de São Paulo (USP), estudantes veteranos submeteram os calouros ao trote, que incluiu pintura, sujeira e brincadeiras, muitas de gosto duvidoso.   Calouros da Poli-USP fazem flexões em poça de lama. José Luis da Conceição/AE   Na Cidade Universitária, da USP, calouros da Escola Politécnica foram submetidos a "provas" na lama, incluindo excercícios e acrobacias. Na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) os novos alunos foram pintados e submetidos a uma "chuva" de material branco.   Caloura da FFLCH-USP é recebida em "chafariz" pelos veteranos. José luis da Conceição/AE   Os veteranos da PUC-SP adotaram uma forma mais antiga de trote, envolvendo rapagem de cabelos e o "pedágio", onde os calouros pediam dinheiro a carros que passavam pelas avenidas Antártica e Sumaré.   Calouro da PUC tem o cabelo rapado durante o pedágio promovido pelos veteranos. Hélvio Romero/AE   Algumas calouras fizeram acrobacias para chamar a atenção dos automóveis que passavam pelo pedágio.   Caloura da PUC-SP vira de cabeça para baixo na faixa de pedestres durante o trote. Hélvio Romero/AE   Alguns calouros não aguentaram o ritmo do trote e, a despeirto da distribuição de pipoca, água e doces para tentar combater os efeitos do álcool, tiveram de ser socorridos.   Calouro da PUC-SP é retirado de cadeira de rodas do local do trote. Hélvio Romero/AE

Tudo o que sabemos sobre:
vestibularpolisuptrotepuc

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.