Estudantes acham mais difíceis provas da 2ª fase da Unicamp

As provas desta segunda-feira da segunda fase da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) não foram nada fáceis. E a constatação não é só dos vestibulandos. Professores das duas disciplinas avaliadas - história e química - acreditam que os alunos tiveram dificuldade em realizar os exames principalmente porque as questões exigiam muito raciocínio."Apesar do tema relacionado ao cotidiano, as questões de química foram muito específicas", disse o candidato a uma vaga em Educação Física Bruno Fontanelli, de 20 anos. O exame teve como assunto principal os alimentos. Saladas, margarina e vitaminas faziam parte das questões e foram usadas para testar o programa de química. "Ela vai realmente selecionar os melhores alunos", disse o professor da disciplina no Objetivo, Nelson Bergmann.A segunda prova da etapa final da Unicamp foi realizada nesta segunda em 17 cidades do País. Tinham sido convocados mais de 13 mil vestibulandos, mas o índice de abstenção foi de 5,93%, ou seja, 789 alunos não compareceram.Para o coordenador do vestibular da Unicamp, a prova foi "simpática" por ter como tema "o laboratório mais freqüentado do mundo, a cozinha". Mas no prédio das Faculdades Oswaldo Cruz, na Barra Funda, os estudantes não pareciam concordar com essa afirmação.Mais de uma hora depois de os portões serem abertos, às 15h30, cerca de 20 alunos tinham deixado as salas de aula. "A prova estava mais extensa e mais complicada do que no primeiro dia", disse Ricardo Martins, de 17 anos, candidato a uma vaga em Engenharia Elétrica e um dos primeiros a acabar o exame.Quase todas as 12 questões de cada disciplina se desdobravam em duas ou três perguntas. Os vestibulandos tiveram quatro horas para realizar o exame.Na prova de história o tema central foi a cidade, desde a antiguidade até os dias atuais. "Não eram assuntos desconhecidos, mas a abordagem tornou a prova difícil", disse o coordenador de história do Objetivo, Francisco Alves da Silva. Como exemplo, ele citou uma pergunta que questionava qual era a importância da Acrópole em Atenas. "A resposta poderia ser uma tese inteira de doutorado", brincou o professor.Nesta terça-feira os vestibulandos farão os exames de física e geografia. A segunda fase da Unicamp termina na quarta-feira e os resultados saem no dia 7. Depois dos exames desta semana, candidatos a alguns cursos terão ainda provas de aptidão, cujas datas foram divulgadas nesta segunda.Vestibulandos de Odontologia e de Artes Cênicas fazem exames no dia 20; de Dança, nos dias 21 e 22; Educação Artística, dia 20 e 21; Música, entre os dias 20 e 23 e Arquitetura e Urbanismo, no dia 22. Os testes serão aplicados nos respectivos institutos e faculdades na Unicamp, com exceção da prova de Odontologia, que ocorrerá no campus de Piracicaba.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.