Estudante inglês paga almoço num piscar de olhos

"Olhe-me nos olhos, garoto." Esse é o lema da cantina de uma escola inglesa, a Venerable Bede School, na cidade de Ryhope, no norte da Inglaterra, que adotou alta tecnologia no refeitório: os 182 alunos não usam mais dinheiro para pagar as refeições. Têm apenas de olhar para uma câmera. Esta, acoplada a um computador, determina, a partir de suas íris, de quem se trata e põe o valor na sua conta.A medida, noticiada pelo jornal The Times, traz alguns benefícios. Como o cardápio escolhido fica registrado no arquivo do computador, os pais podem verificar se os filhos vêm fazendo uma dieta saudável.Sem constrangimentoA aplicação dessa tecnologia vanguardista tem também outro motivo. Antes, os alunos pobres tinham de apresentar um bônus especial para comer e os colegas podiam ver que suas famílias não tinham dinheiro suficiente. Agora, estão livres dessa situação, pois, nesse caso, sua conta é paga diretamente pelo próprio colégio."Estamos decididos a derrubar todas as barreiras sociais na nossa escola", explicou o diretor da Bede School, Ed Yeates.No entanto, nem todo mundo está entusiasmado com a medida. Um aluno de 12 anos comentou que não gosta que sua mãe saiba qual foi o seu cardápio, porque, assim, nunca mais vai poder comer batatas fritas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.